Perfil

:: Coloque aqui seu perfil



Contador de Visitas



Arquivos

13/02/2011 a 19/02/2011

23/01/2011 a 29/01/2011

08/11/2009 a 14/11/2009

01/11/2009 a 07/11/2009

25/10/2009 a 31/10/2009

18/10/2009 a 24/10/2009

11/10/2009 a 17/10/2009

04/10/2009 a 10/10/2009

14/06/2009 a 20/06/2009

03/05/2009 a 09/05/2009

19/04/2009 a 25/04/2009

05/04/2009 a 11/04/2009

29/03/2009 a 04/04/2009

22/03/2009 a 28/03/2009

15/03/2009 a 21/03/2009

08/03/2009 a 14/03/2009

01/03/2009 a 07/03/2009

22/02/2009 a 28/02/2009

15/02/2009 a 21/02/2009

08/02/2009 a 14/02/2009

01/02/2009 a 07/02/2009

25/01/2009 a 31/01/2009

18/01/2009 a 24/01/2009

11/01/2009 a 17/01/2009

04/01/2009 a 10/01/2009

28/12/2008 a 03/01/2009

21/12/2008 a 27/12/2008

07/12/2008 a 13/12/2008

23/11/2008 a 29/11/2008

16/11/2008 a 22/11/2008

09/11/2008 a 15/11/2008

02/11/2008 a 08/11/2008

26/10/2008 a 01/11/2008

19/10/2008 a 25/10/2008

12/10/2008 a 18/10/2008

05/10/2008 a 11/10/2008

28/09/2008 a 04/10/2008

21/09/2008 a 27/09/2008

14/09/2008 a 20/09/2008

07/09/2008 a 13/09/2008

31/08/2008 a 06/09/2008

24/08/2008 a 30/08/2008

17/08/2008 a 23/08/2008

10/08/2008 a 16/08/2008

03/08/2008 a 09/08/2008

27/07/2008 a 02/08/2008

20/07/2008 a 26/07/2008

13/07/2008 a 19/07/2008

06/07/2008 a 12/07/2008

29/06/2008 a 05/07/2008

22/06/2008 a 28/06/2008

15/06/2008 a 21/06/2008

08/06/2008 a 14/06/2008

01/06/2008 a 07/06/2008

25/05/2008 a 31/05/2008

18/05/2008 a 24/05/2008

11/05/2008 a 17/05/2008

04/05/2008 a 10/05/2008

27/04/2008 a 03/05/2008

20/04/2008 a 26/04/2008

13/04/2008 a 19/04/2008

06/04/2008 a 12/04/2008

30/03/2008 a 05/04/2008

23/03/2008 a 29/03/2008

16/03/2008 a 22/03/2008

09/03/2008 a 15/03/2008

02/03/2008 a 08/03/2008

24/02/2008 a 01/03/2008

17/02/2008 a 23/02/2008

10/02/2008 a 16/02/2008

03/02/2008 a 09/02/2008

27/01/2008 a 02/02/2008

20/01/2008 a 26/01/2008



Links

:: UOL - O melhor conteúdo
:: BOL - E-mail grátis
:: Magia de Encantos
:: Leitura no ônibus
:: Blog da May Delfino
:: Serenella
:: Domínio Público
:: Eterna Sonhadora
:: Canto dos Templates
:: Erika
:: Conta Gotas
:: Magia Gifs
:: Thassia
:: Sonhos de Uma noite
:: Música, pemas e Muito mais
:: Sonhos-Secretos
:: MEU CANTO MEU ENCANTO
:: Cintia Guerreira
:: O Amor Sempre Vence
:: Rosa Matos
:: Alenne Carolina
:: Doces Momentos
:: Maravilhas Virtuais
:: Essencialmente Feminina
:: Morgana
:: SIMPLESMENTE MANUELA
:: Meu Arco Iris
:: Cantinho Da Rosa
:: Mundo do Kekko
:: Recanto da Mary
:: Eterno Em Nós
:: Paraiso Virtual
:: Halma Guerreira Poesias
:: Um Sonho A Mais
:: Jesus Minha Rocha
:: Sweet Dream
:: All Life
:: Blue Rosa
:: Delicate Love
:: Meu Recomeço
:: Finas Pétalas
:: Desejo Proibido
:: Jesus de Nazareth
:: Belas Coisas da Vida
:: Beija-Flor E Sonhadora
:: O Livro Dos Dias
:: Elenilde Cantinho do Artesanato
:: Coisas de Mulher
:: Gospel Gifs
:: Mundinho Rê Lua
:: Como anda Minha Vida
:: Bosque dos Sonhos



Template by

Encomende o seu:

www.rosimds.com.br



Esta página é melhor visualizada em 800x600

MINHA MÚSICA: "Olha você tem todas as coisas/ que um dia eu sonhei pra mim/ a cabeça cheia de problemas/ não me importa, eu gosto mesmo assim/ Tem os olhos cheios de esperança/ de uma cor/ que mais ninguem possue.(...) -OLHA - Roberto Carlos

 

O ANO BISSEXTO

O Calendário Gregoriano, é o que nós utilizamos, e foi proposto por Aloysius Lilius astrônomo de Nápoles, e adotado pelo Papa Gregorio XIII, seguindo instruções do Concílio de Trento (1545-1563). O decreto instituindo esse calendário, foi publicado em 24 de fevereiro de 1582. Já há séculos que sabemos que o tempo, que a Terra gasta para dar uma volta em torno do Sol (Ano) é um pouco maior que o tempo que gasta para dar a volta em torno de si mesma. Definimos o "ano tropical" a partir do posicionamento  do caminho diário do Sol no céu e equivale ao ciclo das estações. As medidas mais precisas para sua direção apontam 365,2421 dias. Devido às diferenças nos calendários Gregoriano e Juliano ( anteriormente usado) para esses 365,242190 dias, acontece do "ano tropical" se defasar em 1 dia, a cada 128 anos no calendário Juliano, e a cada  3.300 anos no calendário Gregoriano. No calendário Gregoriano o ano é considerado como sendo 365 dias mais 97/400 dias (=365,2425 dias). Assim sendo, no calendário Gregoriano, existem 97 anos de 366 dias, que chamamos de bissextos em cada período de 400 anos.

 

FRASE: "O tempo dirá quem tem razão".

 

CRÔNICA DE HOJE: PROFISSÃO PROFESSOR (a)

Ser professor (a) não é fácil, pelo contrário é uma tarefa árdua, que requer não só o conhecimento  dos conteúdos que ministramos, mas também o conhecimento do ser humano, para lidar com várias situações dentro de uma sala de aula, onde cada aluno tem um determinado jeito de ser e de pensar. É preciso muita paciência, boa vontade, e muito jogo de cintura, para conseguir contornar as dificuldades e encontrar pelo menos soluções para o bom andamento dos trabalhos em sala de aula. Nas escolas públicas encontramos todos os tipos de dificuldades, de ordem burocráticas, pressões, cobranças, desvalorização, violência, indisciplina e tantas outras. Assim, é necessário que o professor (a), seja alguem que tenha o sangue da educação correndo nas veias, que seja apaixonado (a) pela profissão. Existem momentos, nessa profissão, tão cheia de injustiças, que são marcantes, e superam todas as dificuldades. Um desses momentos aconteceu comigo hoje, quando cheguei do meu trabalho, e encontrei na minha caixa de correspondência, uma pequena carta, que me deixou emocionada, e que vou reproduzir em agradecimento à pessoa que enviou. A carta é a seguinte: "Querida professora, sou a Maria Antonia, acho que você nem se lembra mais de mim, porque trabalha com muitos alunos e já faz tempo que me deu aula, mas sou aquela aluna que estava muito desanimada, faltava em várias aulas, e quase reprovava na sua matéria História pois eu achava muito ruim estudar História, ficar falando do passado, da Grécia, que sei nunca vou conhecer. Eu estava muito mal de notas na sua matéria, e então você disse que queria conversar comigo, e com esse teu jeito não de professora, mas de amiga, me explicou o quanto é importante estudar, não só História, mas todas as disciplinas. Você me ensinou a viajar na História e a gostar de estudar, de saber que eu preciso de estudo para o meu futuro, e hoje estou escrevendo esta pequena carta para agradecer e contar, que passei no vestibular, e que agora sou caloura, e você sabe de qual curso? Do curso de História, e digo pra você professora querida, que de todos os professores que gostei e que foram importantes para mim, você foi a mais importante, porque com a sua paciência, com o seu conhecimento não só da disciplina, mas do ser humano, fez com que eu pudesse encontrar o meu caminho. obrigada, professora, por tudo que você fez por mim. eu jamais vou esquecer de você, que nosso Pai maior, lhe dê muita vida, para continuar fazendo para outros alunos, o que fez por mim. Um abraço da sua aluna. Maria Antonia. A carta dessa aluna me deixou emocionada, como tantas outras demosntrações de carinho que tenho recebido durante estes anos de profissão, e essa é a maior recompensa que um professor (a), pode receber, e eu agradeço a Deus te escolhido ser professora. Obrigada Maria Antonia, sucesso na faculdade.

 

POESIA: "O amor é uma dor/ se sofre que é um horror/ amor sofrido/ amor bandido/ amor desiludido/ amor, pequena palavra essa/que causa dor à bessa/ amor perdido de repente/ escapou-me, para sempre". AMOR PERDIDO - autor: Manoel Aparecido.

 

LITERALMENTE GRÁVIDA

O ônibus estava super lotado, mas mesmo assim, o motorista parou  para uma senhora "literalmente grávida", com um barrigão enorme. O motorista vendo a situação dela, fez sinal para que entrasse pela porta de descida dos pasageiros. Até aí, tudo bem, mas na hora dela descer foi o maior sufoco. Ela, com aquele barrigão, não conseguia passar entre as pessoas, e começou a xingar. Um senhor que gentilmente tentava abrir espaço para ajudá-la e ao barrigão, pediu-lhe que ficasse calma, e disse que não precisava xingá-lo, ao que ela respondeu: _"Eu não estou xingando o senhor, estou xingando o meu marido, por culpa dele estou com este barrigão. Aí não deu outra, os passageiros cairam na maior gozação, e ela desceu do ônibus xingando o marido. Dá para entender!

 

POESIA 2- "No fundo você é um romântico inveterado/ no fundo nada/ você é romântico de todo jeito/ de corpo e alma/ é romântico por inteiro/ romântico sem jeito/ de qualquer jeito/ Veja! / a tua cara de apaixonado/ tua insegurança, desconfiança/ Veja!/ teu pessimismo político/ teu idealismo poético/ tuas leituras/ tuas gravuras/ teus tiques/ teus sapatos sem graxa/ tuas camisas amassadas/ teus bolsos furados/ Veja!/ tuas teimas e cismas/ Veja!/ como você é um sujeito/  romântico/ sem jeito/ de qualquer jeito". ROMÂNTICO -autora: Neusinha

 

FRASE 2- "Eu não esqueci, mas você também não esqueceu". Eu para...

 

BOM FINAL DE SEMANA

 

Neusa P. Rodrigues

Email do Blog: lianleti@bol.com.br

:: Postado por Neusinha às 07h44

:: Enviar esta mensagem

MINHA MÚSICA: (...)"Eu preciso te encontrar, eu preciso te falar/olhar dentro dos teus olhos e dizer/que guardo o maior amor do mundo pra você"(...) O MAIOR AMOR - Tânia Mara

 

BEBEDEIRA

Existem pessoas que têm por hábito, "tomar todas" para esquecer as mágoas, porém de acordo com uma pesquisa japonesa da Universidade de Tóquio, o etanol não causa decrécimo da memória, as recordações ruins, ficam congeladas. Assim, o alcool não ajuda a esquecer! E agora?

 

UM POUCO DE HISTÓRIA - O SEGUNDO CICLO DA BORRACHA

Em 1943,  durante a 2ª Guerra Mundial, a Malásia que era na época um grande exportador de borracha, ficou isolada da Europa pela ocupação do sudeste asiático pelos japoneses, o que fez renascer a importância dos seringais da Amazônia. Desta época data a última grande leva de migrantes para a região, composta quase que exclusivamente de nordestinos vinculados à exploração de seringueiras e denominados "Soldados da Borracha". Neste mesmo anos, o presidente Getúlio Vargas criou os territórios federais, entre eles o Território Federal do Guaporé, posteriormente Território de Rondônia, desmembrado das terras do Amazonas e Mato Grosso. Em 1945 foram criados os municípios de Guajará Mirim, que ocupava toda a região do Vale Guaporé, e, Porto Velho, abrangendo toda a região de influências da BR-364. Contudo, apesar do enfraquecimento do mercado internacional da borracha, a região não ficou despovoada como no Primeiro Ciclo, mantendo alguns seringais ativos e prosseguindo no extrativismo da castanha e algumas outras essências para atender o mercado europeu. Parte dos ex-soldados da borracha deixaram os seringais e fixaram-se na colônia agrícola do IATA, em Guajará Mirim em 1945, e na Colônia Agrícola do Candeias, em Porto Velho, criada em 1948. Tanto assim, que os primeiros dados demográficos disponíveis registram no final da década de 40 uma população de 36.935 habitantes em Rondônia, sendo 13.816 na área urbana e 23.119 na área rural., tendo a cidade de Porto Velho cerca de 60% da população total da época. Além disso, o traçado telegráfico estabelecido por Rondon deu inicio  a  partir de 1943, aos primeiros passos para a construção da BR-29, atual BR-364.

 

FRASE: "A nossa estória, não é uma página virada". Eu...para?

 

POESIA: "Noite fria de inverno/ nos lençóis não encontro teu calor/ noite fria, vázia/ sem teu amor/ tenho vontade de sentir você nos meus braços/ sentir o teu calor/ o teu amor/ noite fria, vázia/ sem teu amor/ que me aquece, enlouquece/ noite fria de inverno/ no meu coração, este inferno." NOITE DE INVERNO - autora: Neusinha

 

RELIGIÃO X EXPLORAÇÃO

Li em um site, uma nota sobre dois irmãos que brigaram em um bar por causa de religião, e isso  me levou a fazer este comentário. Na minha modesta opinião, religião não se discute, principalmente, entre pessoas de segomentos religiosos diferentes, até porque existem pessoas dominadas por um sentimento de fanatismo, que acham que a sua religião é a única que está correta, que leva ao caminho do céu. É claro que devemos respeitar o direito de cada um seguir a religião que melhor lhe convém. Porém, o que eu não consigo aceitar, são as pessoas que exploram a boa fé dos fiéis, fazendo-lhes uma lavagem cerebral,a ponto  desses fiéis entregarem o pouco que possuem, a certos líderes de algumas igrejas, para alcançar uma graça. Na Idade Média, essa prática tinha o nome de "venda de indulgências", ou seja, a pessoa pagava uma certa quantia à igreja, para livrar-se dos pecados, alcançar uma graça. O dito "dízimo" que  enriqueceu a Igreja Católica da época. Entretanto, nós não estamos mais na Idade Média, e sim no século XXI, para que os líderes de alguns segmentos religiosos usem desse argumento com o intuíto de tirarem dos fiéis o pouco que têm. Deus não precisa de dinheiro, de casa, de fazendas. Iludem-se as pessoas que talvez por excesso de boa fé, caem numa esparrela dessa, e ficam tão dominadas a ponto de não perceber que estão enchendo os bolsos de certos líderes religiosos, e ajudando-os a se tornarem bilionários, proprietários de mansões cinematográficas, iates, mansões nas praias e muito, mas muito mesmo dinheiro no banco. Pobres fiéis iludidos, que em nome da fé se deixam explorar.

 

CRÔNICA DE HOJE - AMOR SEM FUTURO

Hoje eu estou triste. A saudade me sufoca. Meu coração fica apertado, me faz faltar o ar. Anseio pelo momento de encontrá-la, espero um sinal, um toque no meu celular, mas preciso ter calma, controlar a ansiedade. Esse amor surgiu assim, na nossa vida é complicado. Temos compromissos familiares, que assumimos ao nos casarmos, e esse nosso caso de amor, tão lindo, talvez não tenha futuro. Sabemos dos riscos que corremos, mas deixarmos esse amor de lado, mesmo sendo a alternativa correta, não está nos meus planos. Foi você quem disse que precisava pensar e tomar uma decisão. Enquanto espero ansiosamente, tenso, preocupado, recordo da noite em que nos conhecemos. Você estava linda, toda molhada da chuva que caíra de surpresa. Eu então ofereci-lhe abrigo sob meu guarda-chuva até o estacionamento, você disse que chamaria um táxi, e eu lhe ofereci carona no meu carro. Você aceitou, pois já se fazia tarde. Disse que precisava chegar logo em casa, para preparar o jantar do seu marido e filhos. durante o trajeto até sua casa conversamos como dois velhos conhecidos. A partir daquela noite você tomou conta dos meus pensamentos e do meu coração. Passei a esperá-la todas as noites, para levá-la em casa. O sentimento foi crescendo no meu peito, o desejo tomava conta do meu corpo, ansiava por tê-la nos meus braços. Acendo um cigarro, tomo um conhaque, e contínuo com minhas lembranças. Recordo da noite, quando inesperadamente, sem conseguir mais me conter, tomei-a em meus braços, e dei vasão a todo meu amor, meu desejo, e você não resistiu entregando-se a mim, alí mesmo, dentro do carro. Foi a revelação de um amor maravilhoso, e o início do nosso caso. Quantas loucuras de amor cometemos, quantas mentiras dissemos, para podermos ficar juntos por algumas horas, e sentir todo explendor do nosso amor, do nosso desejo. Enquanto escrevo, penso em todos os nossos momentos, na saudade que sentimos, quando não nos podemos ver. que martírio ficar longe de você, sem ouvir o som da tua voz, sem poder tocá-la, sentir o prazer do teu corpo junto ao meu. Muitas vezes, você diz que quer ser só minha, e que eu seja só teu. Diz que já não deseja mais o seu marido, que já não o ama. Eu sei minha querida, que é a mim, que o teu amor e o teu coração pertencem agora. Sei que é o meu corpo que o teu corpo deseja. Temos que enfrentar a situação, se quisermos ficar juntos, mas você não tem coragem, e eu de minha parte sei que terei sérios problemas se optar pela separação. O que fazer? continuarmos como amantes, terminar nosso caso de amor? É tão difícil tomar uma decisão. São tantos os compromissos, os laços familiares, estamos traindo, pessoas que nos amam, que confiam em nós. O que fazer meu amor? A tarde passou, e eu continuo aqui, esperando um sinal, um toque no celular, uma mensagem. A ansidade me domina. Finalmente,o toque de aviso de mensagem. Com o coração aos saltos, pois hoje decideremos nossas vidas, leio a mensagem, e o que está escrito dói na alma: Te amo, mas adeus querido. Nosso amor não tem futuro". AMOR SEM FUTURO - autora: Neusinha.

FRASE 2- "Para realizar um sonho é preciso, acreditar, lutar, insistir, persistir". Eu, para mim.

 

AMANHÃ, TALVEZ!

Neusa P. Rodrigues

Email do blog. lianleti@bol.com.br

 

 

:: Postado por Neusinha às 14h40

:: Enviar esta mensagem

MINHA MÚSICA: "E cada verso/ meu será/ pra te dizer/que eu sei que vou te amar/ por toda a minha vida". (...) EU SEI QUE VOU TE AMAR - Vinicius de Moraes - Linda, Linda...

 

ARTIGO- História do Cotidiano e da Vida Privada

Atualmente fica difícil perceber a beleza que existe no cotidiano. No corre, corre da vida moderna, nos esquecemos de como tudo foi construído, e não temos a curiosidade de saber como se deu essa construção, isto é, não percebemos a importância que a construção do cotidiano tem para  a história e também para nossa vida. Entendemos que o cotidiano está ligado à vida privada e familiar, a manutenção dos laços familiares e sociais existentes, e assim excluímos o campo político, econômico e cultural. Dessa forma, temos de um lado uma atividade que produz bens para acumulação de capitais, do outro lado, temos a esfera da reprodução, que é a já existente, que se repete, mas não modifica as formas. Assim, aquele que tem a acomulação de capital e o poder, se vê como o personagem principal da história, e aquele, que está como elemento reprodutor se encontra sem ação, sem condições de controlar as mudanças sociais e a participação no movimento da história, a não ser quando faz parte de movimentos revolucionários. Com esse aspecto, o cotidiano divide-se entre aqueles que detêm o poder, que são os sujeitos da história, e aqueles que são o excluídos da história.

História do Cotidiano e da Vida Privada - Conclusão

O século XVIII, trouxe mudanças surgindo a autonomia  da vida familiar (vida privada), que passou a ser distinta da vida pública. Era a época da ascensão da burguesia, do surgimento do capitalismo, quando então o indivíduo passou a separar o trabalho do cotidiano familiar, ou seja, o local de trabalho era um, o de moradia, outro. Assim, a burguesia procurou um modo de vida adequado para ela; o espaço privado, familiar. Essa transformação ocorreu também nas relações familiares. As casas ganharam uma nova arquitetura, as peças das casas passaram a ser  separadas, e daí surgiu o espaço para visitas, o quarto de dormir, o escritório, a cozinha, estando separadas as dependências dos empregados da casa. A cada dependência foi dada uma função específica. Assim, a vida cotidiana tomou as formas atuais, baseada no cotidiano burguês do século XVIII.  De Mary Del Priori, por: Neusinha

 

 UM POUCO DE HISTÓRIA - A Desativação da Estrada de Ferro Madeira Mamoré

A empresa The Madeira Mamoré Railway Company, acumulava prejuízos, pois tinha um contrato de 60 anos a contar de 1º de julho de 1912. Mas a queda na exportação da borracha, fez com que em 1930, a empresa ameaçasse paralisar as atividades, caso o governo não tomasse medidas para ajudá-la. Entra em cena o capitão Aluízio P. Ferreira, presidente da junta governativa nomeada por Getúlio Vargas. Aluízio Ferreira conseguiu a subvenção de 30 contos de réis, que de forma paliativa, acalmou a situação. Em 1931, a empresa M.M.R. Co, enderrou as atividades e o capitão Aluízio Ferreira, invadiu a estação inicial e interviu na E.F.M.M e completando sua nacionalização em 1937, com o governo federal comprometendo-se a indenizar a empresa The M.M.R. Co. e assumir os ativos e os passivos da ferrovia.  Entre 1941 e 1945, a Estrada de Ferro Madeira Mamoré, viveu uma nova fase de apogeu, com as exprtações de borracha para os aliados na 2ª Guerra Mundial, passado esse período, as exportações decaíram e a E.F.M.M. entrou em colapso. Na década de 1960, as estradas começaram a cortar a região, e o Brasil aprova um aditamento para construir  uma rodovia entre Guajará Mirim e Porto Velho (Br -425), sendo um braço da rodovia Br -364. Em 1966, o regime militar do Marechal Castelo Branco, repassa ao 5º Batalhão de Engenharia e Construção a administração da Ferrovia. Nessa época o sucateamento dos equipamentos e máquinas era impressionante. Finalmente, em 1972 a E.F.M.M. realiza sua última viagem até Guajará Mirim sendo oficialmente erradicada. Fonte: Conhecer Rondônia - Amizael Gomes da Silva.

 

FRASE: "Não existe um caminho para a felicidade, a felicidade é o caminho". autor desconhecido.

 

PROGRAMA RONDÔNIA DE CORAÇÃO

Todos os domingos das 8:00 as 9:00 da manhã, na TV Meridional, canal 9,  (Band) assistam o Programa Rondônia de Coração, e se emocione com as histórias de vida levadas ao ar, pelo meu amigo Aelcio José, que vem fazendo um belo trabalho em prol das pessoas mais carentes.

 

CRÔNICA DE HOJE: TRAIÇÃO?

Eles estavam casados há muitos anos, e viviam na mais completa harmonia. Aos domingos, a alegria naquela casa era indescritível, pois se reuniam filhos, noras, genros e netos, para o tradicional almoço. Conversavam sobre os mais variados assuntos, mimavam os netos, que tinham nos avós ferrenhos defensores. À noitinha, depois que todos iam para suas casas o casal  sentava-se na rede da varanda, e lá ficavam conversando e namorando. A vida seguia seu rítmo, até que um dia ao beijá-lo para que acordasse, como fazia todas as manhãs há muitos anos, ela percebeu que ele estava gelado, inerte, morrera durante o sono. Surpresa, mas estranhamente calma, impassível, sem derramar uma lágrima, chamou pelos filhos que vieram imediatamente. Foi muito dolorido ver aquele homem que havia feito parte de sua vida tantos anos, que fora marido, amigo, companheiro, baixar à sepultura. Parecia que um pedaço dela tinha partido com ele. Depois do funeral, decidiu passar algums dias na casa de um dos filhos, até recuperar-se um pouco do golpe. Quando voltou para sua casa, foi arrumar os armários, gavetas, queria retirar as coisa do falecido para doar à alguma instituição de caridade, e foi assim, que ela encontrou escondida bem no fundo de uma gaveta, uma caixinha onde estavam guardadas as cartas que ele recebia de uma amante.Ela leu as cartas uma, por uma, a última datava de menos de uma semana da morte do marido. Assim, ela descobriu que fora traída durante muitos anos. Ela então, friamente, fez um amontoado com todas as coisas que haviam pertencido ao falecido, inclusive as cartas da amante, e ateou fogo. Depois que tudo estava queimado, pegou as cinzas, colocou na caixinha onde tinha encontrado as cartas, levou ao cemitério e colocou a caixinha com as cinzas na sepultura. Ao chegar em casa, ligou para alguem, e quando atenderam ela disse: "Amor estamos livres". autora: Neusinha.

 

PAULO FREIRE - "Um Libertador"

Nascido no dia 19 de setembro de 1921, Paulo Regius Neves Freire era Pernambucano de Recife, onde desde cedo, pôde vivenciar a dura realidade das classes populares em uma das regiões mais pobres do país. sua extensa carreira de educador teve início no SESI (Serviço Social da Indústria) e no Serviçio de Extensão cultural da Universidade do Recife, passando, anos maiis tarde, a professor de História e Filosofia da Educação daquela universidade. a partir de 1958, Paulo freire desenvolveu um autêntico e revolucionário trabalho de educação de adultos, no qual identifica a alfabetização como um processo de conscientização, capacitando o indivíduo, a quem chamou de oprimido, tanto para a aquisição dos instrumentos de leitura e da escrita quanto para sua libertação. A coragem de pôr em prática tal trabalho, fez dele um dos primeiros exilados políticos brasileiros. Após o golpe militar de 1964, foi acusado de subversão, sendo preso e obrigado a deixar o país. Após dezesseis anos de exílio, em 1980, retornou ao Brasil, quando se tornou mebro-fundador do Partido dos Trabalhadores (PT), lecionou na Universidade de Campinas (UNICAMP) e na Pontifíca Universidade Católica de São Paulo (PUC). Em 189, na gestão da prefeita Luiza Erondina (PT-SP), foi Secretário de Educação do Município de São Paulo. Paulo Freire é autor de muitas obras, dentre elas: Educação: Prática da Liberdade, Pedagogia do Oprimido, Pedagogia da Esperança, À sombra desta Mangueira. Reconhecido mundialmente pela sua filosofia educativa, Paulo Freire,  casado duas vezes epai de cinco filhos, recebeu numerosas homenagens. Além de ter seu nome adotado por várias instituições, é cidadão honorário de várias cidades no Brasil e no exterior. Faleceu no dia 02 de maio de 1997, em São Paulo de enfarte de miocárdio, poucos dias após ter visitado a Universidade Federal de Rondônia.

 

POESIA:"Fiz de voce meu princípe/ um princípe só para mim/ de olhos verdes/ profundos, sinceros/ um princípe para eu amar/ depois/ fiz de você meu herói/ o herói que me salavaria da solidão/ que me daria o coração/ mas isso foi um sonho/ quando acordei/ ao meu lado/ não tinha princípe, não tinha herói/ apenas a solidão/ que dói, que corrói". Meu princípe, meu herói". autora: Neusinha

 

FRASE 2- "Por que tinha que ser assim? Por que acabou desse jeito? Muitas perguntas sem respostas". Eu, num momento de indagações.

 

ATÉ AMANHÃ!

 

Neusa P. Rodrigues

 

Email do blog: lianleti@bol.com.br

 

 

 

 

 

 

 

 

:: Postado por Neusinha às 07h33

:: Enviar esta mensagem

MINHA MÚSICA: (...)"Aqui onde as horas não passam/ aqui onde o sol não me vê/ aqui onde eu moro/ não existo sem você" (...) AQUI - Capital Inicial

 

FRASE: "Se porrada educasse, bandido saía da cadeia santo". Luiz Inácio "Lula" da Silva.

 

CRÔNICA DE HOJE- 'Um amor que deu em nada".

Houve um tempo que decidi priorizar a família, carreira,e os estudos, mas em certo momento senti que precisava pensar em mim, pois estava sentindo falta de um amor, afinal ninguem é feliz sozinho. Meu coração estava livre e o amor surgiu ao conhecer uma pessoa maravilhosa, que era tudo que eu desejava. Naquele instante a felicidade tomou conta de mim, pois a pessoa preenchia todos os meus sonhos. Senti que o amor havia me atingido de maneira total e absoluta. Entusiasmada, me senti forte para enfrentar a minha nova situação de mulher apaixonada. Sentia-me como uma adolescente. A minha vida era só alegria. Apesar de esperar que um dia o amor surgisse na minha vida, não imaginava que eu, uma mulher já madura pudesse sentir um amor assim. Eu esperava que o amor chegasse, mas pensava num sentimento morno, sem grandes arrebatamentos. Enganei-me, mas me senti pronta para viver esse grande amor. Esperava pela ocasião em que poderia revelar a ele toda beleza do que estava sentindo.Entretanto, que  desilusão! Eu não soube esperar, acho que cheguei na hora errada, peguei meu amor de surpresa, e o meu grande amor acabou em nada! "O AMOR ACABOU EM NADA - autora; Neusinha

 

UM POUCO DE HISTÓRIA - A ESTRADA DE FERRO MADEIRA MAMORÉ - (Especialmente para minha sobrinha Dany)

A idéia de ligação entre o Mamoré e o Madeira, contornando o trecho encachoeirado do Rio Madeira, surgiu no século XIX,  quando a Bolívia perdeu a ligação com o Pacífico pelo canal de Antofagasta. Foi o General Quetin Quevedo, que levantou a hipótese de escoar os produtos do noroeste boliviano pelo Madeira-Mamoré. O Brasil inicialmente concordou com a idéia, o próprio imperador se pronunciou favoravelmente ao projeto. Essa necessidade da Bolívia, recebeu o apoio intelectual dos Estados Unidos, principalmente do Coronel Church (George Earl Church), que fundou com capitais anglo-americanos, A Madeira Mamoré Railway Company, que iniciou os trabalhos de captação de recursos para incrementar a obra. Para Church, havia duas possibilidades para a área encachoeirada do Madeira-Mamoré. A primeira era a construção de um canal fluvial, e a segunda possibilidade era a construção de um trecho ferroviário. O coronel Church foi convencido para construir uma ferrovia, que era a febre inglesa da época. O avanço da modernidade. Em 1871, a Madeira Mamoré Railway Company conseguiu os capitais necessários para a obra ferroviária. No ano de 1872, a empreiteira inglesa Public Work's, chegou a Santo Antonio (no rio Madeira), para a 1ª tentativa de construção da E.F.M.M.. Os ingleses trouxeram 80 pessoas, entre engenheiros e operários, mas logo perceberam que a tarefa não seria fácil. A Public Work's, abandonou a região, sem ter conseguido construir sequer o acampamento. Em Londres, a empreiteira entrou na justiça contra a Madeira Mamoré Railway Company. No ano de 1874, a empreiteira Dorsay & Caldweel, desistiu da obra, antes de despachar os equipamentos para Santo Antonio. No ano de 1978, a construtora P & T Collins chegou a Santo Antonio para a 2ª tentativa de construção. A construtora cercou-se de cuidados para não fracassar na empreitada. A obra foi iniciada com recursos da própria companhia, pois o empréstimo na bolsa de Londres estava emperrado. A P & T Collins assentou 7 km de trilhos e preparou 96 metros para receber dormentes, fez trafegar a 1ª locomotiva na Amazônia. Em 1879, a ação judicial da Public Work's foi consolidada e o empréstimo que deveria chegar a construtora P & T Collins foi bloqueado, para pagamento da indenização à empreiteira inglesa. A P & T Collins foi à falência e abandonou os equipamentos em Santo Antonio. Depois da 2ª tentativa, o coronel Church desistiu da empreitada, mas o governo brasileiro impediu a falência da M.M.R.Co.

E.F.M.M - conclusão

No início do século XX, o Tratado de Petrópolis oficializou o compromisso brasileiro em construir no prazo de 05 anos, um trecho ferroviário entre os portos de Espiridião Marques (atual Guajará Mirim) e Santo Antonio, contornando o trecho encachoeirado do rio Madeira. O edital de licitação foi publicado em 12 de maio de 1905, para concorrentes nacionais. A licitação foi vencida pelo engenheiro paulista e testa de ferro Joaquim Catramby, que em seguida repassou a obra para o truste Faquar. O norte-americano Percival Faquar, constituiu a empreiteira May, Jekill e Randolph Company, que em 1906 instalou seu canteiro de obras em Santo Antonio. No ano de 1907. A empreiteira enfrentou dificuldades na região de Santo Antonio, como as doenças tropicais, dificuldades de atracamento e descarga, de insalubridade e imundíces de todo tipo. Diante dessa situação, a empreiteira rompeu algumas cláusulas do contrato, transferiu o porto inicial para 7 km abaixo da cachoeira de Santo Antonio, instalou um hospital-padrão para enfrentar as doenças tropicais e passou a contratar trabalhadores de regiões idênticas à Amazônia (por serem mais acostumados às doenças tropicais e ao clima). Tudo isso retardou o início das obras. O Hospital Candelária, não conseguiu fazer frente aos doentes e até os médicos que vieram para trabalhar no hospital não resistiram, 03 morreram e 02 ficarm inválidos. A empreiteira resolveu contratar os serviços do sanitarista Osvaldo Cruz, para realizar uma expedição sanitária com o propósito de aconselhar as medidas profiláticas. Em 1910, os sanitaristas Osvaldo Cruz e Belizário Pena, encerraram os trabalhos, detectando que a malária, o máculo e o beribéri, eram os principais males e poderiam ser vencidos. Em 1912, a May, Jekill e Randolph entregaram a estação final de Guajará Mirim, completando os 365 km da ferrovia, que pelos números de mortos, dificuldades encontradas recebeu o nome de "Ferrovia do Diabo". A E.F.M.M., possibilitou a consolidação de inúmeras cidades e povoados no seu trecho, principalmente Porto Velho, que tem sua fundação e emancipação (02/10/1914), vinculada a construção da ferrovia. A Estrada de Ferro Madeira Mamoré marcou o símbolo da modernidade na Amazônia e foi também a única ferrovia construída na região. Fonte de Pesquisa: "A Ferrovia do Diabo" de Manoel Rodrigues Ferreira.  HISTÓRIA REGIONAL (Rondônia) Marco Teixeira e Dante Fonseca.

 

POESIA - "Meu amor.../há quanto tempo eu estou só!/ vagando a esmo/ pensando em você/ querendo te encontrar pelo caminho/ mas não encontro/ você não está na mesma estrada/ eu procuro por você...e nada/ meu caminho/ não me leva a nada/ sem você, tudo é triste/ eu te chamo.."vem amor".../ mas você não vem/ no meu caminho/ não há mais nada/ você não está na mesma estrada/ eu chamo por você/ mas só escuto/ o éco do meu grito/ mais nada". CAMINHAR SEM VOCÊ - autora: Neusinha.

 

FRASE 2- "Em teus braços, com teus beijos, no teu corpo, sonhando acordada". Eu...hoje estou inspirada.

 

Encerrando: "Assim, rosa, amor, espinhos, saudade". Guimarães Rosa

 

FUI

 

Neusa P. Rodrigues

 

Email do blog: lianleti@bol.com.br

:: Postado por Neusinha às 14h54

:: Enviar esta mensagem

MINHA MÚSICA: "Você me ensinou o amor/ você me ensinou paixão/ tocou tão fundo minha alma/ mas machucou meu coração/ não sei se um dia vou amar alguem/ como amei você" (...) VOCÊ ME ENSINOU O AMOR - Natália Siqueira

 

CRÔNICA DE HOJE - Olhando Estrelas

Hoje a noite está estrelada, o céu parece estar ainda mais azul, e a lua  me encanta  com sua mágia. Uma noite perfeita para pensar em você. Olhando as estrelas, o céu, sentindo o mágico encantamento do luar, sinto uma saudade imensa de você, mesmo sem nunca termos observado tão linda noite juntos. A saudade dói em mim. É triste sentir tua ausência, sinto vontade de correr ao teu encontro, mas reflito, e vejo que não seria certo, poderia me expor a uma situação constrangedora, você não entenderia a necessidade que tenho de lhe falar, não saberia ouvir. Então chego à conclusão, que é melhor dar tempo ao tempo, curtir a tua ausência, e a saudade, lembrar de momentos maravilhosos, que  de alguma forma tivémos, momentos esses, que ainda poderemos ter, e que serão completos. Eu tento amenizar a dor da saudade, que a tua ausência provoca em mim. Sofro por te amar, mas mesmo assim, me sinto feliz, porque amo alguem que é tudo que sempre desejei, e se você existe, e se é tão perfeito para mim, por que devo me sentir infeliz, se só o fato de você existir já é motivo de alegria? O amor sempre é lindo, mesmo quando traz dissabores e dores. Se você  está perto, ou distante de mim, não importa, o que importa é amar, e deixar sempre uma brecha no coração, porque você pode chegar, e então, juntos poderemos desfrutar de muitas noites estreladas, do céu azul, e do encantamento mágico do luar. Autora: Neusinha

 

CHINÊS DE VERGONHA

Li no G1, que um funcionário público chinês cochilou em palestra sobre investimentos financeiros. Ele estava sentado na primeira fila, e depois do cochilo, envergonhado, pediu demissão. Aqui os políticos cochilam no Senado, na Câmara dos Deputados, nas Assembléias Legislativas, e não estão nem aí.

 

DERCY

Assisti domingo à tarde, no SBT uma entrevista com a Dercy Gonçalves. Fico admirada da vitalidade e disposição que ela ainda tem aos 100 anos. Escrachada como sempre, Dercy deixou rolar todos os palavrões que o centenário lhe permite.

 

FRASE-"Nem o tempo vai apagar os sinais do teu coração no meu". Sem comentários.

 

POESIA- "O telefone tocou/ Pra atender, corri eu/ uma voz disse: filho meu?/ e logo me abençoou/ como está?/ me perguntou/ então eu fui lhe contando/ e ela quase chorando/ sem receio proferiu/ "minha saudade dormiu, e sonhou você voltando"/ linda flor do meu jardim/ minha boneca de trança/ ainda tenho esperança/ de tê-la perto de mim/ sei que logo darei fim/ na dor que está me matando/ continuo acreditando/ no amor que nos uniu/"Minha saudade dormiu, e sonhei você voltando" - MINHA SAUDADE DORMI, E SONHEI VOCÊ VOLTANDO - Mote: Fátima Marcolino - Glosas: Léo Medeiros - Recebi do amigo Léo Medeiros e fiz questão de publicar, pois é muito linda.

 

FOLGADO

O ônibus estava lotado, horário de pico, 07:30 da manhã. Um estudante ocupava dois lugares, um para ele e outro para a mochila. Uma senhora pediu para sentar-se e ele respondeu que o lugar onde estava a mochila "estava guardado". Foi um auê no interior do coletivo, e  o estudante sem graça teve que dar o lugar para a senhora. Em Porto Velho acontecem dessas coisas, as mochilas viajam sentadas e os passageiros em pé!

 

POSIA 2 - "Conheço você/ pedacinho, por pedacinho/ conheço teus pontos fracos/ tus manhas/ teus desejos/ teus medos/ conheço você/ teu jeito de fazer amor/ o sabor do teu beijo/ tuas necessidades/ ansiedades/ teus defeitos/ tuas verdades/ tuas fantasias/ conheço teus passos/ teus abraços/ teu espaço/ teu cansaço/ conheço você". CONHEÇO VOCÊ - autora: Neusinha

 

FRASE 2 -" Mesmo ao sonhar contigo, só consigo que me ames noutro sonho, dentro do meu sonho primitivo" Distância Sentimental - Guimarães Rosa.

 

PARA ENCERRAR" "Recuse imitações. Igual a eu, só eu"....Eu  para...?

 

ATÉ AMANHÃ

 

Neusa P. Rodrigues

 

Email do Blog: lianleti@bol.com.br

:: Postado por Neusinha às 07h14

:: Enviar esta mensagem

MINHA MÚSICA: (...)"Doeu, me ressenti/ quando você me desprezou/ mas hoje eu aqui: Algo como uma flor na pedra/ Prestes a nascer" (...) PEDRA -Djavan

 

IDIOTICE

"O amor é realmente cego", revela pesquisa feita nos Estados Unidos. E ainda é necessário fazer pesquisa para saber disso? É cada uma!

 

CRÔNICA DE HOJE - BOM DEMAIS.

É bom demais, quando conseguimos realizar nossos sonhos, e melhor ainda quando esses sonhos são realizados na companhia da pessoa amada. Poder falar da nossa felicidade, e de todo esse sentimento divino, que é o amor. É bom demais, quando temos alguem que nos acompanha, que nos compreende, nos momentos de incerteza, tristeza, fracassos. É bom demais saber que temos alguem que se alegra com nossas vitórias, e que torce para elas aconteçam. Alguem com quem compartilhar sonhos e ideiais, que nos estímule a alcançar nossos objetivos. É bom demais poder dizer, eu te amo, e ver a felicidade no sorriso da pessoa que amamos. É bom demais, esperar por um telefonema e ouvir do outro lado da linha, aquela voz que deixa o coração acelerado. É bom demais, estar sempre junto da pessoa amada, e encontrar encantamento nas coisa mais simples. Mas quando um amor não dá certo, é bom demais recomeçar, abrir as portas do coração para um novo amor, porque amar é bom demais. autora: Neusinha

 

FRASE: "A maior saudade que tenho, é a saudade de tudo que acreditei"  - Eu com saudade.

 

POESIA: "Espero por você/ meus olhos, anseiam por te ver/ triste olhar a te esperar/ meu coração/ chama pelo teu coração/ preciso da tua presença/ você é como uma doença/ fico a esperar por você/ como se fosse/ meu ceu, minha lua, meu ar/ essa ansiedade em mim/ esse amor que não tem fim/ esperando você, voltar pra mim". ESPERANDO VOCÊ - autora: Neusinha

 

PROFISSÃO PERIGO

Em Ribeirão Preto (SP), um garoto de 14 anos, estudante de uma escola pública, deu um soco e chute numa professora. Isso está se tornando comum nas escolas. Vários professores são agredidos por alunos que não aceitam ser repreendidos por eles. Muitos alunos, querem fazer da sala de aula o quintal de suas casas e não respeitam aquele que está alí para levar-lhes o conhecimento, cumprindo a sua árdua tarefa de ensinar. A escola, pouco pode fazer, pois a Constituição Brasileira garante o direito à Educação, e assim, o aluno não pode ser expulso, apenas ser transferido de escola, para que  lá ele agrida outro professor. Deveria existir uma clausula na Constituição que permitisse que o aluno fosse expulso em caso de agressão ao professor, pois se ele quisesse realmente estudar não teria esse tipo de comportamento. Os alunos agressores já somam um grande número, e representam até mesmo risco de morte, não só para os professores, mas também para outros alunos e funcionários das escolas. Ser professor deixou de ser uma profissão nobre, para ser profissão: Perigo!

 

UM POUCO DE HISTÓRIA - A QUESTÃO DO ACRE (Para minha sobrinha Dany)

Desde o final do século XIX, era frequente a presença de brasileiros na região do Acre Boliviano, na sua totalidade seringueiros em penetração desenfreada ao látex dos rios Acre, Purus e Iaco. O Governo brasileiro reconhecia a posse da região aos bolivianos que com o apoio  formal norte-americano, já estavam dispostos a iniciar um confronto com o Brasil. O interesse norte-americano estava vinculado as práticas imperialistas do Bolivan Sindicate, que desejava o controle da produção da borracha na região do Acre Boliviano. A reação contra a dominação imperialista norte-americana não tardou. No Acre o caudilho  Plácido de Castro e o Capitão Galvez, marcharam contra as tropas aquarteladas, na região e proclamaram em 1901 a República Independente do Acre. Para evitar maiores conflitos, o governo brasileiro, inicia negociações com o Bolivian Sindicate, em Nova York, onde foi assinada a carta de renúncia do truste pela região do Acre, restando apenas, as negociações com o governo boliviano, que já preparava uma grande expedição, que teria o comando do General Pando, então presidente da Bolívia.

TRATADO DE PETRÓPOLIS (1903)

A solução da questão do Acre, foi articulada pelo diplomata brasileiro José Maria da Silva Paranhos (Barão do Rio Branco), que convenceu o governo boliviano e o Bolivian Sindicate a permitirem a soberania brasileira sobre a área em litígio, em troca o Brasil repassaria a Bolívia, a quantia de dois milhões de libras esterlinas e comprometia-se na construção de uma ligação feroviária, entre os portos de Guayará-Merin ( Rio Mamoré) e Santo antonio (Rio Madeira). O Brasil repassou ainda ao Bolivian Sindicate, a quantia de 114 mil libras, à título de indenização pelos prejuízos causados pelos  brasileiros.

 

POESIA 2 - "Ao perder você/ nos dois perdemos/ eu, pelo muito que te amava/ você, porque era qu quem te amava mais/ mas de nos dois/ você perdeu mais do que eu/ porque eu ainda posso amar alguem, como te amei/ mas a você/ ninguem vai amar mais do que eu te amei". COMO EU TE AMEI -  autora: Neusinha

 

FRASE 2 - "O que tiver que ser para mim, vai vir para mim. Ninguem me toma." Eu...sem comentários.

 

PAREI AQUI.

 

Neusa P. Rodrigues

 

Email do Blog: lianleti@bol.com.br

:: Postado por Neusinha às 06h53

:: Enviar esta mensagem